LGBT Comics

Blog sobre personagens LGBT+ dos comics e derivados (cartoons, seriados, filmes, etc.).

Licença

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Seriado 'Raio Negro' introduz primeira mulher super-heroína negra LGBT da TV

Texto de Lauren Gallaway, tradução do autor do blog.

ALERTA: Este artigo contém spoilers dos dois primeiros episódios do seriado!


Raio Negro (Black Lightning, The CW) está entrando em representação intersecional nesta temporada de seriados com Anissa Pierce, a super-heroína Trovão (Thunder, no original). Ela não será apenas um super-herói negro proeminente na obra, mas ela é mulher e é lésbica. Essas três características não são comumente presentes nas obras de super-heróis, nem estão tipicamente combinadas juntas. Mas os tempos estão mudando e os responsáveis por trás de Raio Negro estão comprometidos a trazer as raízes de Anissa nos quadrinhos à vida, assim como se certificar que ela represente mulheres queer de cor com precisão.


Conheça Trovão

Anissa Pierce, a Trovão, é interpretada pela atriz Nafessa Williams. Williams fez sua estreia em Raio Negro no primeiro episódio da série, "The Resurrection". Pierce é uma educadora de saúde na escola secundária de seu pai, o Colégio Garfield (Garfield High School). No primeiro episódio, Anissa foi presa por protestar e raptada por um membro da gangue The 100. Ela revidou, mas não foi capaz de escapar. Seu pai, aparecendo como o herói Raio Negro, resgata a ela e sua irmã. Mais tarde naquela noite, enquanto ela se relembra do trauma de ter tido uma arma apontada para ela, os poderes dela se manifestaram e ela quebrou a pia.
Anissa Pierce

No segundo episódio, "LaWanda: The Book of Hope", Anissa discutiu seus poderes com sua namorada. Esta pontuou que se tratava de uma pia velha, mas Anissa sabia que foi algo mais. Como nós sabemos quem o pai dela é, também sabemos que é algo mais. Anissa não sabe que seu pai é o Raio Negro, então é possível que ela não compreenda seus poderes até a verdade vir à tona.

Anissa é a primeira mulher negra da televisão a ser ao mesmo tempo queer e super-heroína.

História super-heroica

As raízes da personagem de Anissa são profundas na DC Comics. Criada em 2003, Anissa apareceu pela primeira vez em Outsiders Vol. 3 #1. Nos quadrinhos, Jefferson Pierce não estava entusiasmado com os poderes de sua filha inicialmente. Ele temia pela segurança e pelo futuro dela. Trovão foi uma heroína solitária por algum tempo até Arqueiro Vermelho (Roy Harper) convidá-la para se juntar aos Renegados (Outsiders, no original). O pai dela então começou a lutar ao seu lado e eles passaram a apreciar os poderes um do outro. Anissa eventualmente começou um romance com a companheira super-heroína e amazona Grace Choi.

Anissa e Grace Choi
Enquanto Anissa pode ser a primeira mulher super-heroína negra queer, ele é precedida por uma forte lista de personagens dos quadrinhos. Algumas dos mais notáveis personagens femininas LGBTs incluem Donner, Blitzen, Masquerade (que é transgênero), Anaya, Cometa (que é gênero fluido) e Katherine Kane (a Batwoman). Donner e Blitzen foram na verdade as primeiras personagens femininas a quebrarem estereótipos LGBTs na DC Comics, assim como Masquerade, que é o primeiro super-herói transgênero negro da editora. Valquíria, do filme 'Thor: Ragnarok' da Marvel, também causou impressão em 2017 por ser uma mulher super-heroína bissexual de cor.

Anissa e seu pai
Quanto à representação da televisão, é importante reconhecer Anissa como a primeira super-heroína queer negra porque frequentemente os super-heróis são héteros, brancos e homens. É uma mudança refrescante de ritmo, especialmente porque Raio Negro é uma obra inerentemente negra. Quanto a ela ser a primeira, Gotham e Arrow pavimentaram um pouco o caminho. Tigresa é uma mulher bissexual de etnicidade mista, Renee Montoya é latina e lésbica, Nyssa al Ghul é também lésbica (e de ascendência oriental) e Sara Lance é bissexual. Anissa se junta às fileiras delas como queer e super, como negra e como personagem protagonista. Uma mudança rara, mas bem-vinda de ritmo.

Raio Negro vai ao ar no canal CW às terças-feiras às 21h (nos EUA) e na Netflix em outros territórios.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Super Gay Friends!

Super Gay Friends!
Anole, Shatterstar e Rictor, Karma, Mystique, Northstar, Daken, Karolina, Xavin, Wiccan e Hulking, by Arzeno