LGBT Comics

Blog sobre personagens LGBT+ dos comics e derivados (seriados, filmes, etc.).

Licença

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Chefe do Arrowverso quer introduzir super-heróis trans ao universo

Greg Berlanti sendo feliz nos braços de Stephen Amell (Arqueiro Verde) e Grant Gustin (The Flash)
O Arrowverso não é estranho à representatividade, com um punhado de personagens gays, lésbicas e bi ao longo de suas séries, que incluem Supergirl, Arrow, The Flash e Legends of Tomorrow. Às vezes referido como Berlantiverso, por conta do magnata por trás das séries de TV interligadas da DC, é um testemunho da influência - e das prioridades - do abertamente gay Greg Berlanti, que a representatividade assume um papel de liderança.

Sara Lance & Alex Danvers
Desde o seu primeiro enredo gay em Dawson’s Creek, Berlanti tem se esforçado para povoar os seriados em que trabalha com uma representatividade mais diversificada - e precisa - da sociedade. E embora às vezes ele seja criticado - o recente romance entre Alex Danvers, de Supergirl, e Sara Lance, de Arrow e Legends of Tomorrow, transbordou de fãs criticando o relacionamento como uma versão masculina de um relacionamento lésbico -, ele certamente fez avanços nessa área.

O site FANDOM conversou com o super-produtor, que acaba de dirigir Love, Simon, filme que conta a história de um adolescente assumindo sua homossexualidade, sobre a representatividade LGBTQ na telinha.

"Eu acho que ficou muito melhor," diz ele. “Mas acho que todos percebem agora a importância de contar histórias de todas as esferas da vida e como isso pode ser recompensador como um contador de histórias e também como um ser humano.”

UMA VASTA MATRIZ DE HISTÓRIAS

Wentworth Miller interpreta o Cidadão Frio,
versão paralela do Capitão Frio que é
um dos personagens gays do Arrowverso.
Berlanti diz, no entanto, que ainda há uma distância que ele gostaria de percorrer e destaca os seriados do Arrowverso.

"Não temos nenhum super-herói trans em nossos programas, e isso é algo que devemos a nós mesmos e ao público-alvo incluir," diz ele. "E é muito válido para as crianças e os jovens especialmente, eu acho. Então, acho que todo mundo está contente, mas ainda assim é desafiado a reconhecer que ainda há mais trabalho a fazer.”

Ele acrescenta: “Eu adoraria fazer qualquer história que eu achasse verdadeira. E eu acho que existem tantos tipos diferentes de pessoas. Obviamente, há um número infinito de diferentes tipos de pessoas na comunidade LGBT e, portanto, deve haver um vasto conjunto de histórias que reflitam isso. Mais do que tudo, eu gostaria disso como um membro da audiência. O público merece e acho que é bom para todos.”

FONTE

E aí, o que é que vocês acham disso? Eu estou muito ansioso por ver algum super-herói ou super-heroína trans da DC Comics ganhar vida na TV. Se o Berlanti precisar de uma ajudinha, aqui mesmo no blog fiz algumas listas de personagens trans dos quadrinhos, que vocês podem rever aqui e aqui.
Até a próxima, pessoal!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Super Gay Friends!

Super Gay Friends!
Anole, Shatterstar e Rictor, Karma, Mystique, Northstar, Daken, Karolina, Xavin, Wiccan e Hulking, by Arzeno