LGBT Comics

Blog sobre personagens LGBT+ dos comics e derivados (seriados, filmes, etc.).

Licença

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Homossexualidade em Transformers

Rewind e Chromedome olhando as estrelas
(notem o movimento dos braços deles!)
Alguns veementemente recusarão admitir que isso existe. Outros realmente não ligam. Independente de opiniões, Transformers se envolvendo ou buscando interação de natureza romântica é um elemento bem estabelecido em praticamente todas as continuidades. Na maior parte, Transformers são vistos em busca de parceiros românticos entre os de sua própria espécie, mas atração por formas de vida orgânicas e até objetos não vivos tem sido muito bem documentada.

Alguns se imaginam por que uma espécie que aparentemente não se reproduz sexualmente teria um comportamento que em outras criaturas existe como um meio de promover sexo e assim gerar uma nova vida. Enquanto uma resposta definitiva a isso ainda não foi dada, a questão por que Transformers se tornam romanticamente envolvidos pode ser abordada de um ângulo diferente. Transformers são uma espécie altamente social. Isso é mostrado por meio de sua própria sociedade similar à humana, interações interpessoais, relacionamentos familiares e até mesmo a prática bastante comum de fundir corpos e mentes. Se essas coisas não são desaprovadas, então por que conexões sociais de cunho romântico seriam tratados de maneira diferente, se é que são?

Mais recentemente a série de quadrinhos da continuidade IDW Generation 1, More Than Meets The Eye ("Mais Do Que Os Olhos Veem", em tradução livre), refere-se a um Transformer em um compromisso de parceria íntima como um "Conjunx Endura" ("cônjuge duradouro" em latim). Na edição #38 dessa série, Brainstorm usa o termo "sparkmate" (spark mate, "companheiro de centelha") quando ele aborda Rewind sobre seu Conjunx Endura, Chromedome (Rewind e Chromedome são um casal gay canônico na obra).

Orientações

O tipo mais comum de romance cybertroniano é entre um macho e uma fêmea. Considerando a escassez geral de Transformers fêmeas, e talvez a ausência de reprodução sexuada, isso seria uma situação interessante se não fosse estranha. Em segundo lugar, há também casos de relações entre um Transformer e um ser orgânico, igualmente quase que apenas entre macho e fêmea. Isso é ainda mais frequente à medida que o equilíbrio de gêneros se torna menos uniforme, ainda que isso seja um resultado direto de os Transformers serem alegadamente agêneros (isto é, não possuírem gênero). E, em terceiro lugar, temos os "casais" que consistem de um Transformer se interessando por um objeto não vivo, muitas vezes considerando o objeto como do sexo oposto.

Airazor e Tigatron
Até recentemente, interações homoafetivas eram comparativamente raros. A versão japonesa de Beast Wars mostrou a Airazor como um homem, fazendo a relação "dele" com Tigatron o primeiro caso de um casal Transformer homossexual. Um bom tempo depois temos Mirage, que tinha ardores (não correspondidos) por Galvatron (também conhecido como Megatron, o mais conhecido líder dos Decepticons, os vilões da franquia). O dublador Dick Gautier brincou ao "confirmar" que Rodimus Prime (líder e protagonista em The Transformers: More than Meets the Eye) é gay na BotCon 2002, em resposta ao colega Michael McConnohie (também dublador) ter perguntado se Tracks era. Isso obviamente não é canônico.

Relações Transformer/orgânico homoafetivas não são mais comuns a esse respeito. Paddles tinha um carinho bem evidente pelos humanos Randall e Ed, e Magnificus e Ga'mede podem ter algo acontecendo entre eles, mas não há nada confirmado. Pode-se mencionar o detalhe de que o modo animal de Tigatron representa uma tigresa, já que esse modo foi escaneado de uma tigresa chamada Snowstalker, mas isso não significa que o gênero dele mude ao se transformar.

A explicação para a quase total escassez de qualquer coisa específica sobre homoafetividade é que Transformers acima de tudo existe para vender brinquedos para crianças e assim tem que jogar com os desejos e expectativas dessa faixa etária. Mesmo que isso venha mudando, heterossexualidade é ainda a suposição padrão e opção menos controversa em obras para qualquer idade. Fora um problema de tradução (o caso de Airazor no Japão), e umas poucas piadinhas de espectadores mais velhos (caso de Knock Out, sobre o qual falarei futuramente aqui no blog), o padrão ainda é que os escritores deem destaque para a fêmea Arcee ou insiram uma nova Transformer fêmea para preencher o nicho romântico em vez de apostar em interações num contexto homossexual.

Chromedome e Rewind
Contudo, os quadrinhos da IDW têm uma audiência tradicionalmente mais velha. Isso levou o telhado de vidro a ser quebrado quando More than Meets the Eye apresentou Chromedome e Rewind em um relacionamento gay que já dura milênios, em que um chama o outro de "significant other" (algo como "pessoa mais importante") e essa relação não foi a primeira que eles já tiveram: Chromedome já se casou com três ou quatro outros Transformers machos antes de Rewind, enquanto este já se relacionou com um outro antes de Chromedome. O relacionamento talvez não seja um romance explícito como os humanos pensariam ou sentiriam, mas o autor James Roberts tem comentado que isso é porque ele imagina que os Transformers não têm relacionamentos exatamente da mesma forma que os humanos, mas ele não deixa dúvida de que Chromedome e Rewind tratam um ao outro como a pessoa mais importante na vida deles. Ou que Rewind explicitamente diz "Eu te amo" em uma mensagem a Chromedome. A Hasbro (a empresa dona de Transformers, entre outras franquias de brinquedos famosas) tem se mostrado totalmente à vontade com a IDW fazendo isso. Essa medida foi mais tarde seguida pela introdução do primeiro casal de fêmeas: Nautica e Firestar (que, ainda, não foi canonizado).

Fonte
__________________________

Bem, pessoal, isso foi só uma introdução aos personagens e casais homossexuais (confirmados ou não) na franquia Transformers, sobretudo nos quadrinhos da editora IDW. Vamos esperar que isso continue avançando nos anos futuros, e tenhamos uma mais variada representação de envolvimentos românticos entre os robôs gigantes (e entre estes e outros seres). E aos poucos vou fazendo postagens sobre cada um dos personagens e/ou casais mencionados nesta matéria. Até a volta!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Super Gay Friends!

Super Gay Friends!
Anole, Shatterstar e Rictor, Karma, Mystique, Northstar, Daken, Karolina, Xavin, Wiccan e Hulking, by Arzeno